11/10/2012

LOVE, LOVE, LOVE!

I'm giving you all my love!

05/10/2012

Az ♥♥♥

MELHOR CONCERTO DO MUNDO! LOVE YOU ♥♥♥

22/09/2012

Abrir portas *

Às vezes, ou mesmo todas, quando estou a fazer aquelas coisas de que não preciso de estar concentrada, em que o subconsciente é suficiente para eu me conseguir perder nos mais diversos pensamentos surgem-me as ideias mais estranhas. Então no outro dia surgiu-me a ideia que eu nunca deixei ninguém entrar na minha vida, nunca abri a minha porta para ninguém. Eu sempre separei as coisas, nunca deixei que se misturassem. De um lado está a minha família e do outro todas as outras pessoas que se cruzam comigo ao longo do tempo; umas tão importantes como a minha família, outras nem por isso. Sempre dei prioridade à família independentemente da situação. E agora, não sei como nem porquê, comecei a ver isto com outros olhos. Talvez porque te queira comigo. Porque quero que fiques, que construas comigo. Porque talvez, pela primeira vez, esteja disposta a deixar alguém entrar. 

11/09/2012

I WILL MISS YOU ♥♥♥


LOVE YOU! ♥♥♥

09/09/2012

Depois de algum tempo...

"(...) Aprendes a diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E aprendes que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. Depois de algum tempo aprendes que o sol queima se te expuseres a ele por muito tempo. Aprendes que não importa o quanto tu te importas, simplesmente porque algumas pessoas não se importam… E aceitas que apesar da bondade que reside numa pessoa, ela poderá ferir-te de vez em quando e precisas perdoa-la por isso. Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. Descobres que se leva anos para se construir a confiança e apenas segundos para destruí-la, e que poderás fazer coisas das quais te arrependerás para o resto da vida. Aprendes que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que tens na vida, mas quem tens na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprendes que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Aprendes que, ou controlas os teus actos ou eles te controlarão e que ser flexível nem sempre significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, existem sempre os dois lados. Aprendes que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer enfrentando as consequências. Aprendes que paciência requer muita prática. Descobres que algumas vezes a pessoa que esperas que te empurre, quando cais, é uma das poucas que te ajuda a levantar. Aprendes que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que tiveste e o que aprendeste com elas do que com quantos aniversários já comemoraste. Aprendes que há mais dos teus pais em ti do que supunhas. Descobres que só porque alguém não te ama da forma que desejas, não significa que esse alguém não te ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprendes que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes tens que aprender a perdoar-te a ti mesmo. Aprendes que com a mesma severidade com que julgas, poderás ser em algum momento condenado. Aprendes que não importa em quantos pedaços o teu coração foi partido, o mundo não pára para que tu o consertes. Aprendes que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, ao invés de esperares que alguém te traga flores. E aprendes que realmente podes suportar mais…que és realmente forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que tu tens valor diante da vida! As nossas dúvidas são traidoras e fazem-nos perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar."

25/08/2012

Era da mesma família *

"Não era amor mas era da mesma família. Pois sobrou o que sobra dos corações abandonados. A carência. A saudade. A mágoa. Um quase desespero, uma espécie de avião em queda que a gente sabe que vai se estabilizar, só não se sabe se vai ser antes ou depois de se chocar contra o solo. Eu bati a 200 km por hora e estou voltando á pé pra casa, avariada. Eu sei,não precisa me dizer outra vez. Era uma diversão, uma paixonite, um jogo entre adolescentes. E nós jogamos durante tanto tempo. Houveram tantos 'game over' que quando finalmente o jogo ficou sério deitamos tudo a perder e não voltamos ao 'play again'. Talvez este seja o ponto. Eu não te amei. Eu tenho certeza que não. Eu amei todos os dias que passamos juntos e amei-me de todas as maneiras que me fizeste sentir. Não era amor, era sorte. E tanto abusamos da sorte que um dia ela abusou de nós. Queria-te como irmão aqui e agora. Não era amor, era melhor."

Continuo irremediavelmente fraca no que toca a recordações e tive mesmo que postar esta. :)

AFRAID

Encostou-se no banco a fazer birra e não iria sair dali até que ele dissesse ou fizesse alguma coisa. Aquela miúda era tão ridícula! As coisas tinham de ter sempre uma mãozinha dela ou então já não era igual. Passaram-se várias músicas, várias pessoas e nenhum deles se mexia. Ela estava a ficar irrequieta mas não dava o braço a torcer, para variar. Possuída por um orgulho inigualável, nada a faria arredar pé daquela situação. Não precisava de palavras, apenas atitude. Ele começou a fixar o olhar nela com um sorriso nos lábios e só isso já a estava a derreter. Mas nem assim ela deu o braço a torcer. De repente começa What If dos Coldplay e algo na letra a faz abrir os olhos. E se amanhã ele já não está? E se ele se cansa das birras? E se ele um dia se lembra que não tinha planos para depois? As lágrimas quase que surgem mas ela lembra-se que ele está bem ali ao lado a observá-la e contém-se. Nesse momento ele abre a porta como quem vai embora e ela petrifica! Fecha a porta e vira-se com cara de miúdo a sorrir! Eles eram tão UM! :D

10/08/2012

Mais uma vez, a minha querida amiga Guida :)

"Entre os pares de namorados que conheço, alguns estão casados há mais de 40 anos, outros têm menos de 25 anos e não têm planos de casamento, mas há uma coisa que o une: a vontade de estar com alguém senão para a vida, pelo menos na vida, já que viver só é coisa de bicho e mesmo assim, são poucos os que assim vivem. 
Estes, conjugam os verbos estar, partilhar e viver sem pensar no que isso implica. A explicação é simples: mais ou menos carentes, mais ou menos afectivas, são pessoas sem medo de dar amor, mesmo sabendo que nada é seguro e fiável, que nada é para a vida, a não ser a morte. E namorar é isto mesmo, viver a dois.
Dá muito trabalho viver a dois, mesmo que não se viva debaixo do mesmo tecto. É como se a nossa vida deixasse de ser completamente nossa; há outro, uma outra pessoa que também a vive connosco, que faz parte dela. Uma pessoa que cuida de nós e de quem precisamos de cuidar. Alguém que, antes de nós, já viveu uma vida inteira, já amou outras pessoas e já lambeu as feridas. Alguém que é um conjunto intrigante e complexo de defeitos, qualidades e experiências, alguém único e difícil de entender, tal como nós. Mas, acima de tudo trata-se de alguém que gosta de nós. E que gosta tanto que é connosco que quer partilhar a vida. Parece simples, mas deve ser a coisa mais complicada do mundo. Mas então porque é que as relações são cada vez mais fugazes e difíceis de manter? 
Porque dá muito mais trabalho namorar. Mas também dá muito mais gozo. Como diz o Mick no filme Monstros & Companhia, sou tão romântico que me podia casar comigo mesmo. Eu também podia, mas era uma grande chatice. Prefiro procurar no outro as diferenças que nos unem. Prefiro investir, programas viagens com meses de antecedência, sonhar casas em terrenos baldios, dar a mão, oferecer músicas e palavras, dormir agarrada e acordar com o mais belo sorriso do mundo ao lado como meu despertador particular. Prefiro conjugar os verbos estar, partilhar e viver, sem pensar no que isso implica. Viver um dia atrás do outro, de vez em quando pensar no futuro, de vez em quando ter saudades do passado, mas não perder o fio dos dias, a paz construída que me dá serenidade e segurança. Não vale isso muito mais do que andar aos tiros para o ar, numa de tentativa e erro, a cansar o corpo e coração, em guerras de amor?"

11/07/2012

What if..

"Vai ser complicado, porém divertido. Vamos brigar por quase tudo, porque adoramos irritar-nos um ao outro. Tu vais querer ver um filme de ação e eu vou dizer que quero ver um romance. Tu vais deixar a toalha molhada em cima da cama e quando eu vir, vou gritar contigo. Vou tentar que faças a cama ou que arrumes a loiça e talvez possa ter sorte, mas poucas vezes. A maior parte do guarda-roupa será teu porque tu és bem mais vaidoso que eu! Vou inventar uma dieta radical e tu chegarás a casa com uma caixa de bombons e um pote de gelado! Vou querer matar-te, mas acabaremos, os dois, sentados no sofá com uma colher na mão. Vamos brigar pelo lado direito da cama e discutiremos sobre quem é melhor jogador, sem sucesso, porque eu sei que eu nunca te vou  superar. Teremos pelo menos 2 filhos. Tu e as crianças entrarão com os pés sujos de lama dentro de casa, de forma a que eu fique possuída mas ao mesmo tempo com que esboce um sorriso logo depois, ao ver uma flor na mão de cada um. No supermercado, vais encher o carrinho de porcarias, enquanto eu te tento convencer a levar coisas um pouco mais saudáveis. Vou fazer a tua comida favorita, mas não vou deixar que digas que não gostas de algo, sem nunca teres provado. Vamos brigar, dormir de costas um para o outro, e no meio da noite, vou acordar e procurar por ti. Seremos eu e tu, independente de qualquer outra coisa."

12/06/2012

pessoas que vêm e vão..

A sério que venho mesmo escrever sobre isto? Só aquele filho da puta para me fazer pensar em coisas que não dizem nada ao mundo... ou até dizem mas eu gosto pouco de falar, e muito menos escrever sobre elas. As pessoas que conhecemos ao longo da vida marcam-nos de diferentes formas. Há pessoas que nos ensinam a sermos melhores. Há pessoas que nos abrem os olhos. Há pessoas que nos magoam para nos fazerem aprender. Há pessoas que nos vêm proteger. E no meio de tantas pessoas, as que mais nos marcam são aquelas que vêm directas ao nosso coração. Aquelas pessoas raras, que aparecem de tempos em tempos e entram na nossa vida como um foguetão. Depois do abanão da aterragem, começam a construir, a conhecer e a infiltrarem-se cada vez mais. Trazem na ideia objectivos de vida com o intuito de permanecer o maior tempo possível. A gente afeiçoa-se à presença, à construção, à infiltração até que nos roubem o coração. E depois? O meu medo é quando se atinge o limite. Quando tens tudo nas mãos de uma pessoa que amanhã pode não estar. E depois? Entregas-te assim e deixas que alguém te roube tudo dessa maneira? E depois? O que fazes quando num dia tens tudo e no outro não tens nada? O que fazes quando cada passo traz uma lembrança? O que fazes quando a saudade aperta, tens vontade de ter tudo de novo e simplesmente já não dá? É FODIDO, é o que eu tenho a dizer. E lá andas tu meia dúzia de tempos feito idiota sem saber muito bem onde foi parar o fio condutor da tua vida. Entretanto tentas substituir essa pessoa, procurar noutras o que esse alguém tinha. Merda em cima de merda que isso nunca foi bom para ninguém. Pode ser que tenhas sorte de encontrar alguém especial, então aí vais com muita calma, com passos curtos porque ainda nem tudo está esquecido e não queres estragar o que está aparecer. Entendes que o "especial" não é igual, que parece muito mais pequeno, que talvez nunca volte a ser como foi. Talvez sim, talvez não... Como diz a música: Deixa acontecer, naturalmente!

10/06/2012

Onde?!?


Olho para ti e pergunto-me todos os dias onde é que tu estiveste este tempo todo! 

30/05/2012

* Carta para os teus pais *


Olá papis! Como é a vida? :) Espero que esteja tudo bem por aí. O Martelo tem feito muitas asneiras? Espero bem que continue pequenino e repolhudo, que vos continue acompanhar nas refeições e que não passe da cozinha! Pai, tem calma com ele, a sério, é só um cão :D E tu galinha? Continuas com as raspadinhas e acreditar na sorte grande? És a maior peça! O que é feito do resto da malta? Mandem notícias das avós e dos mais pequenos :)
Eu estou bem, prometo. Aveiro é muito bonito, vocês haveriam de gostar disto! E seria muito mais bonito se não vivesse num apartamento, mas pronto. Não se preocupem comigo, tenho-me virado bem sozinha. A Duda, a Franga e a Ivone animam esta casa de uma maneira impossível de explicar! Não se preocupem que a gente alimenta-se bem e arruma isto pelo menos, o mínimo possível :D Sim, mãe, a escolinha tem corrido bem e tenho feito os trabalhos. Quando souber as notas de alguma coisa eu mantenho-te informada :p Já sei, pai, é pra ter juízo, principalmente às quintas-feiras :) 

OBRIGADA, por fazerem tudo por mim e me darem tudo o que podem :) Não há maior gratidão que a que um filho pode ter pelos pais. Não há maior orgulho do que o meu; em tudo o que lutaram por mim, em todos os esforços, em todo o amor que me deram e continuam a dar. Retribuo como posso e, apesar de nem sempre demonstrar, é por causa de vocês que eu acredito em amor eterno! É de vocês que eu sei que vem o maior amor, no estado mais puro! Porque eu sei que por mais discussões que hajam, por mais birras, nada muda. E essa segurança é tanta que muitas das vezes desvalorizamos tudo isto. E peço desculpa pelas vezes que sou parvinha e faço de conta que nada disto existe. Mas prometo, que no fundo, eu sei que VOCÊS SÃO OS MELHORES DO MUNDO! 

Um desafio a realizar a longo prazo :)


* Carta para o teu melhor amigo
* Carta para os teus pais
* Carta para um estranho 
* Carta para alguém que gostavas que te perdoasse 
* Carta para alguém de quem te afastaste 
* Carta para a pessoa da qual tens mais saudades 
* Carta para a pessoa que mais partiu o teu coração
* Carta para a pessoa que sabes que estará lá nos tempos mais difíceis 
* Carta para o reflexo no espelho

07/05/2012

Bolas pra Guida!


"O desejo nas mulheres é muito diferente do dos homens. Uma mulher só deseja aquilo que ama, um homem ama o que deseja e enquanto deseja. É por isso que as mulheres normalmente só vão para a cama quando estão apaixonadas, e até podem estar por outro homem que não aquele com quem se deitam, mas têm de sentir uma paixão que lhes desperte o desejo. Com os homens é diferente. Nenhum homem fica indiferente a uma mulher bela ou sensual, sobretudo se ela se mostrar receptiva, ainda que temporariamente inacessível. Muitas vezes é este o trunfo tão simples e óbvio que faz com que um homem se deixe seduzir por uma mulher." MRP, Sei Lá


A Guida anda a dar-me a volta à cabeça. Vem com as suas teorias românticas de amores profundos e eternos que me provocam voltas no estômago. A minha sorte é que nunca se esquece de ver o outro lado, de assentar os pés no chão e ser realista. Anda-me a lembrar como sou e que gosto é de estar no meu cantinho, sossegada e em paz. Anda-me a lembrar como a insegurança me assusta, como o rebuliço é bom mas não é na minha cabeça. Anda-me a fazer bem, digamos. Tirando o facto de me roubar horas e horas de sono que me fazem ficar na cama de manhã que nem um bebé. Ainda agora podia estar a dormir um belo sono e estou aqui, alternando a escrita e a leitura, perguntando-me estupidamente porque é que não estou a dormir! Bolas, tenho mesmo de me deixar disto!

05/05/2012

"Quero paz e sossego, chocolates e amigos."



Aprecio o silêncio. Os dias têm sido tão animados que nem deixam o meu silêncio respirar. Preciso de noites de silêncio em que a única coisa animada são os pensamentos às voltas na minha cabeça. Não percebo como é que é possível me teres acalmado quando eu nem se quer sabia como estava. E no entanto, nada fez sentido para mim. Não tenho conseguido escrever, falar, nada que seja expressar-me tem tido bons dias. Não sei do que preciso mas, pelo menos, sei do que não preciso. Sinto-me calma, sem grandes pressas, sem grandes entusiasmos ou festas. Acho que estou a ficar cansada. No entanto lembro-me que não me posso ir a baixo. Preciso de todas as minhas forças. Preciso de permanecer forte, alegre, dinâmica, como todos me vêem. O meu problema é que não sei fingir muito bem e por mais que tente, começo a perder o sucesso. Quero descansar deste vai e vem constante. Quero acabar com as incertezas e as instabilidades guardadas no sótão. Preciso de estar comigo e aprender a estar assim. Como dizia a mulher que me faz perceber que não sou assim tão maluca: "Quero paz e sossego, chocolates e amigos".  

28/04/2012

The place called HOME ♥


Estou de volta a casa depois de duas semanas muito agressivas. Por mais que venere Aveiro, que tenha o maior orgulho em tudo o que aprendi e vivi, não há nada como chegar a CASA. Não há nada pior que fazer malas e apanhar comboios mas, não há nada melhor que chegar a CASA e todo o cansaço da semana desaparecer só por chegar. Não há nada como se sentir bem vindo, familiar. Não há nada como passar o fim de semana a correr só para ter tempo para tudo e todos. Não há maior alegria que aquela de quem nos recebe de coração aberto! Gosto de Aveiro como quem gosta de chocolate. Adoro a cidade, o espírito, a universidade, o meu belíssimo curso e todas as pessoas que me receberam e me integram todos os dias. Gosto de passear pela ria sozinha. Gosto de tripas. Gosto da praça. Gosto de gritar 'AVEIRO É NOSSO!' como se lá tivesse nascido. Gosto de tudo! 

20/04/2012

Pisca ♥


Princesa, preciso de te contar um segredo. Não sei como foi, nem quando foi que o brilho dos teus olhos me fez prender a ti. Tens um sorriso capaz de iluminar multidões. És linda, todo o teu ser é lindo. E isto é tudo muito bonito e muito fácil quando a vida corre bem. E aí tu voltas a triunfar. Tens um força interior do tamanho do mundo e quem olha para ti apenas consegue ver uma menina bonita, sempre a sorrir porque a vida assim o permite. Ninguém sabe o quanto tu lutas, todos os dias, para seres forte. E sabes uma coisa, essa é a verdadeira virtude; enfrentares tudo sem que ninguém note, sempre com um sorriso. 
Não sei como é que é possível, em tão pouco tempo, nos ligarmos tanto. És a minha comadre! :) Tens as tuas ideias e gostas de as defender. Tentas sempre ver o outro lado, o que está bem, o que está mal. E o mais incrível é que não preciso de falar. Falas por mim, pensas comigo e um olhar chega para me perceberes :D

Só quero o teu bem-estar e o brilho no teu olhar 

10/04/2012

P-E-S-S-O-A-S



Normalmente gosto de pessoas. Gosto de conhecer pessoas novas, descobrir novas pronúncias, novas expressões, novos rostos, diferentes belezas. Gosto de uma boa conversa, de diferentes opiniões e inteligências. Gosto de pessoas porque têm infindáveis coisas para ensinar e para aprender também! O problema é que nem todas as pessoas querem mostrar a beleza que têm. Há pessoas que precisam de tempo e espaço para mostrarem a verdadeira beleza. Há pessoas que se entregam de coração aberto e não se importam com o que as espera. Há pessoas que se mostram mas não se entregam e ficam num impasse entre arriscar ou proteger. No meio de tantas diferenças há pessoas que fazem com que eu não goste de pessoas. Pessoas que içam fogueiras desnecessárias, que implicam e complicam vidas. Pessoas que preferem adormecer as suas belezas e destruir quem se dá a conhecer. Gosto de dizer que não gosto de pessoas. Mas... Há pessoas que mexem com o meu sistema nervoso. Há pessoas que me fazem sorrir. Há pessoas que me fazem fixar o olhar. Há pessoas que eu não consigo perceber, por muito que queira. Há pessoas e pessoas e por mais pessoas que hajam, eu gosto sempre de as conhecer.

Não sou a única..


"Quando a insegurança atinge o meu ser, tudo parece cair a meu lado. O meu coração não bombeia da mesma maneira e a minha alma cai sobre o medo onde deseja permanecer até tudo deixar de ser um furacão. Revolto-me uma e duas vezes e começo a pensar demasiado e é aí onde o meu erro é maior. O erro de pensar que não posso confiar, que não posso permanecer ou que não estou bem com alguém. Por vezes penso que não sou pessoa para ninguém, por simplesmente nunca me achar suficientemente razoável para preencher sorrisos pela manhã, para caminhar ruas a fio sem me preocupar com os saltos altos. Quando o furacão se gera dentro de mim, o meu sono é trocado pelas lágrimas exaustivas na face, onde quase não me reconheço. Acabo por magoar, por me afastar das pessoas de mais preciosas tenho na vida. E isso acaba tudo por colidir, gerando mil e um estragos. Tenho o meu feitio complicado, mas raramente sou capaz de confiar plenamente no meu ser para continuar a viver o presente da melhor maneira e este meu pensar.. já tinha saído de mim. Mas voltou, sem bater à porta e sem eu ter oportunidade de trancar bem a porta.  Não gosto de me sentir um furacão de sentimentos envolventes que leva tudo à frente sem sequer pedir licença. Porque noto que tudo à minha volta está mudado ou melhor, quando penso demasiado.. é quando tudo não passa de mero pensamento. Mas por vezes custa-me a acreditar, não sou de confiar logo demasiado. Preciso de olhar nos olhos e notar se realmente vale a pena, se realmente é verdadeiro.
Os meus instintos.. onde é que eles estão? Podem voltar, porque sabem? Sentia-me confortável, não tinha medos. Sorria todos os dias e não me preocupava com mais nada, pois o presente era meu. Este já não me pertence."

10/03/2012

NORTE!

"No Norte a comida é melhor. O vinho é melhor. O serviço é melhor. Os preços são mais baixos. Não é difícil entrar ao calhas numa taberna, comer muito bem e pagar uma ninharia. (...)  Não se diz que se é do Sul como se diz que se é do Norte.  Não falam do Norte para separá-lo de Portugal. Falam do Norte apenas para separá-lo do resto de Portugal. Para um nortenho, há o Norte e há o Resto. É a soma de um e de outro que constitui Portugal. Mas o Norte é onde Portugal começa. Depois do Norte, Portugal limita-se a continuar, a correr por ali abaixo. Deus nos livre, mas se se perdesse o resto do país e só ficasse o Norte, Portugal continuaria a existir. Como país inteiro. Pátria mesmo, por muito pequenina. No Norte. Em contrapartida, sem o Norte, Portugal seria uma mera região da Europa. Mais ou menos peninsular, ou insular. É esta a verdade. (...) No Norte, Portugal tira de si a sua ideia e ganha corpo. Está muito estragado, mas é um estragado português, semi-arrependido, como quem não quer a coisa. O Norte cheira a dinheiro e a alecrim. O asseio não é asséptico - cheira a cunhas, a conhecimentos e a arranjinho. Tem esse defeito e essa verdade. (...)  Norte é feminino. O Minho é uma menina. Tem a doçura agreste, a timidez insolente da mulher portuguesa. Como um brinco doirado que luz numa orelha pequenina, o Norte dá nas vistas sem se dar por isso. As raparigas do Norte têm belezas perigosas, olhos verdes-impossíveis, daqueles em que os versos, desde o dia em que nascem, se põem a escrever-se sozinhos. Têm o ar de quem pertence a si própria. Andam de mãos nas ancas. Olham de frente. Pensam em tudo e dizem tudo o que pensam. Confiam, mas não dão confiança. Olho para as raparigas do meu país e acho-as bonitas e honradas, graciosas sem estarem para brincadeiras, bonitas sem serem belas, erguidas pelo nariz, seguras pelo queixo, aprumadas, mas sem vaidade. Acho-as verdadeiras. Acredito nelas. Gosto da vergonha delas, da maneira como coram quando se lhes fala e da maneira como podem puxar de um estalo ou de uma panela, quando se lhes falta ao respeito. Gosto das pequeninas, com o cabelo puxado atrás das orelhas, e das velhas, de carrapito perfeito, que têm os olhos endurecidos de quem passou a vida a cuidar dos outros. Gosto dos brincos, dos sapatos, das saias. Gosto das burguesas, vestidas à maneira, de braço enlaçado nos homens. Fazem-me todas medo, na maneira calada como conduzem as cerimónias e os maridos, mas gosto delas. São mulheres que possuem; são mulheres que pertencem. As mulheres do Norte deveriam mandar neste país. Têm o ar de que sabem o que estão a fazer. (...) Os nortenhos, antes de nascer, já escolheram. Já nascem escolhidos. Não escolhem a terra onde nascem, seja Ponte de Lima ou Amarante, e apesar de as defenderem acerrimamente, põem acima dessas terras a terra maior que é o "O Norte". Defendem o "Norte" em Portugal como os Portugueses haviam de defender Portugal no mundo (...)"

08/03/2012

Opções de vida.. e de felicidades!

Eu quero que sejas feliz, juro! 
Sabes disso muito bem e sabes que nem sempre tens razão! E eu sou assim, bronca e amiga, chata e conselheira. Umas contradições fodidas mas é o que se arranja :b
Não digo que tenho pena porque isso é demais, mas acredita que desejo-te muito melhor do que uma vida conformada na mais tenra idade! Independentemente do que digam, eu (nós!) estamos do teu lado, por mais jabardo que sejas nós apoiamos-te e por mais que te custe, nós estaremos cá para qualquer coisa! É estranho escrever assim em tão pouco tempo mas quando não me consigo afirmar de uma maneira, tento de outra!
Pode ser que um dia as coisas mudem ou que tu faças as coisas mudar! Pode ser que passado 20 anos te arrependas de quando eram só 3 anos e podias ter feito muito mais!
Ouve bem quem te aconselha e se não te sentes bem muda. A vida não é para ser vivida em conformismo, mas sim em felicidade! 
Terás todo o apoio de quem se importa realmente contigo!